Arquivo de abril, 2019

BLOG DOS SERVIDORES DO CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

26.04.2019
Do blog MINHA APOSENTADORIA, 23.04.19
Por Cláudia Motta, da RBA

Carreira é tratada à parte em PL que impõe 1% do sacrifício que a reforma exige dos demais. Aumento de despesas com militares pode sair de áreas como saúde e educação

previdencia para militares aumenta gastos

São Paulo – Em mais um indício de que a “reforma” da Previdência não tem por objetivo corrigir injustiças ou desigualdades, os militares ficaram de fora da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 6/2019), por meio da qual o governo Jair Bolsonaro pretende alterar todo o sistema de aposentadorias e de seguridade social no Brasil.

Para os militares, Bolsonaro remeteu à Câmara dos Deputados, em 20 de março, um Projeto de Lei (PL 1.645/19). O PL trata da reestruturação da carreira das Forças Armadas, que compreende quase 370 mil homens e mulheres – cerca de 30% dos 1,17 milhão de servidores públicos federais, segundo estudo da Liderança do…

Ver o post original 965 mais palavras

Teologia Pentecostal

“Meu próprio medo é que a análise de Timothy Cargal sobre o pentecostalismo e o seu potencial para ser significativamente influenciado pelo paradigma pós-moderno esteja correto. Certamente, o pós-modernismo tem muito a contribuir a quem ouve. Como resultado das tendências recentes, os evangélicos estão mais conscientes de sua falta de objetividade, da natureza de sua pré-compreensão e da necessidade de ouvir aqueles com quem eles podem discordar. A postura ahistórica e o ceticismo epistemológico do pós-modernismo são extremos e inevitavelmente conduzem ao relativismo. Embora seja evidente que não podemos alcançar a certeza quanto à intenção autoral de textos históricos, no entanto, podemos obter conhecimento. O círculo hermenêutico não é inteiramente vicioso; é na realidade uma espiral.”

– Trecho do texto “Jumping Off the Postmodern Bandwagon” de Robert P. Menzies, teólogo assembleiano, respondendo o teólogo pentecostal Timothy Cargal, um entusiasta da epistemologia pós-moderna. O debate entre os dois ocorreu em 1993…

Ver o post original 2 mais palavras

BLOG DOS SERVIDORES DO CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

24.04.2019
Do portal PBAGORA, 23.04.19

Ouvidoria da Geap conquista certificação internacional    Aline Paz é Ouvidora Geral da Geap

Um canal exclusivo de relacionamento que acolhe as demandas dos milhares de beneficiários, de todo o Brasil. A Ouvidoria é o segundo nível de atendimento da Geap Saúde, pelo número 0800 728 8303, e recebe registros após as soluções dadas nos demais canais de primeiro nível. Para melhor solucionar os interesses dos servidores públicos, a equipe da Ouvidoria da Autogestão é composta por profissionais capacitados. E, recentemente, recebeu a certificação na International Ombudsman Association (IOA), em Nova Orleans, nos Estados Unidos.

A conquista pelo bom trabalho desempenhado garantiu à Geap um dos concorridos espaços na instituição. Durante o momento, a Ouvidora Aline Paz foi convidada a apresentar a atuação da empresa no segmento de Autogestão em Saúde, no país.

No encontro da IOA, também estiveram presentes Ouvidores de outros segmentos, como o hospitalar, o universitário…

Ver o post original 98 mais palavras

BLOG DOS SERVIDORES DO CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

22.04.2019
Do portal BRASIL247

O ministro do STF Gilmar Mendes afirmou que os vazamentos seletivos feitos por agentes públicos à imprensa constituem crime; “Sei que a mídia trata disso com muita naturalidade porque é subsídio para as suas atividades, mas nós temos de reconhecer que isso se trata de um crime quando é praticado por um agente público. E isso tem acontecido com uma certa frequência no Brasil e é preciso que haja uma responsabilização”, disse

247 – O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes afirmou que os vazamentos seletivos feitos por agentes públicos à imprensa constituem crime. “Sei que a mídia trata disso com muita naturalidade porque é subsídio para as suas atividades, mas nós temos de reconhecer que isso se trata de um crime quando é praticado por um agente público. E isso tem acontecido com uma certa frequência no Brasil e é preciso que haja…

Ver o post original 258 mais palavras

BLOG DOS SERVIDORES DO CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

22.04.2019
Do portal BRASIL247
Por JEFERSON MIOLA

Valter Campanato/Agência Brasil

A decretação de sigilo sobre os estudos e pareceres técnicos que embasaram a PEC 6/2019 tem duplo significado.

Por um lado, deixa cristalina a índole totalitária do governo militar. De outra parte, sinaliza que Bolsonaro e Guedes pretendem ocultar ao máximo as mentiras construídas para perpetrar toda sorte de barbárie contra os trabalhadores.

É fundamental o pleno esclarecimento sobre os pressupostos que levaram o governo a apresentar a PEC da Previdência. Esse esclarecimento é essencial, porque a PEC afetará diretamente – seja no presente, seja no futuro – a vida dos 210 milhões de brasileiros.

É preciso conhecer-se nos pormenores os alardeados “privilégios” do Regime Geral que o governo promete eliminar, assim como é preciso saber de onde virá o R$ 1 trilhão que Paulo Guedes e Wall Street pretendem desviar para o capital financeiro em 10 anos – que, sabe-se, será roubado…

Ver o post original 386 mais palavras

BLOG DOS SERVIDORES DO CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

18.04.2019
Do portal do DIÁRIO DE PERNAMBUCO, 15.04.19
Por Maurício Rands*

A MP 873, de 1º/03/2019, revoga a obrigação dos empregadores e da administração pública de descontar em folha as contribuições dos empregados e servidores públicos para suas entidades sindicais. Exige uma inexequível autorização individual expressa e impõe a cobrança por boleto bancário. Um ato de iniciativa de cada trabalhador comunicando a intenção de que o desconto seja implantado em seu contracheque.

A jurisprudência do STF reconhece três espécies de receitas sindicais: (i) a contribuição sindical prevista em lei (CLT, art. 578), que até a reforma trabalhista (Lei nº 13.467/2017) era descontada compulsoriamente de toda a categoria; (ii) a contribuição confederativa do art. 8º, IV, da CF, destinada ao custeio regular das entidades do sistema confederativo (sindicatos, federações e confederações), e (iii) a contribuição assistencial destinada ao custeio da mobilização sindical e da negociação coletiva. Com o fim da obrigatoriedade da…

Ver o post original 643 mais palavras

BLOG DOS SERVIDORES DO CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

18.04.2019
Do blog CONVERSA AFIADA
Por Paulo Henrique Amorim

Gabas: Guedes entrega a proteção social na mão dos bancos!

bessinha (1).jpg

Para atender a pedidos de amigos navegantes nas redes sociais, o Conversa Afiada explica por que se refere a essa suposta reforma do Paulo Guedes, do Bolsonaro e da Míriam Leitão como “Previdênssia“:

Previdênssia é uma patranha que os Xi! Cago Boys, o Primata  do neolibelismo e os colonistas, como a Míriam Leitão defendem como cura para dor de corno, entre outras múltiplas vantagens. É a melhor maneira de preservar

1) a renda dos rentistas, os que vivem de juros;

2) a remuneração dos bancos, através dos juros da insuportável dívida pública;

3) dar ainda mais dinheiro aos bancos, através do sistema de capitalização, que matou os velhinhos do Chile; e

4) como sempre, tomar grana dos mais pobres.

A reforma da Previdênssia não vai resolver…

Ver o post original 234 mais palavras

BLOG DOS SERVIDORES DO CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

02.04.2019
Do portal DIÁRIO DO CENTRO DO MUNDO – DCM
Por THAIS REIS OLIVEIRA

Desigualdade de gênero, capitalização e entrega aos bancos: pontos em que o ministro complica, mas não explica

Nesta quarta-feira 3, o ministro Paulo Guedes defendeu na Comissão de Constituição de Justiça seu projeto de reforma da Previdência. Marcada por alguns embates entre ele e os deputados da oposição, a sessão também teve discussões interessantes sobre o projeto.

Em um primeiro momento, Guedes se concentrou na capitalização, embora o assunto não conste no texto que o governo enviou aos deputados. Segundo ele, o atual modelo de repartição — em que os trabalhadores ativos financiam a aposentadoria dos inativos — é “um avião sem gasolina partindo para alto mar com várias bombas”.

A solução, segundo ele, é que o trabalhador banque a própria aposentadoria, e sem contribuição dos empresários. Para evitar que uma massa de brasileiros chegue à velhice…

Ver o post original 800 mais palavras

BLOG DOS SERVIDORES DO CONSELHO DE RECURSOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL

02.04.2019
Do BLOG DO ESMAEL
Por Esmael Morais

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), em almoço com dirigentes sindicais  e parlamentares nesta terça-feira (2), se comprometeu em mudar a redação da Medida Provisória 873, assinada por Bolsonaro e Paulo Guedes, que praticamente impede o recolhimento das contribuições sindicais dos trabalhadores.

De acordo com o secretário-geral da Força Sindical, João Carlos Gonçalves (Juruna), o acordo ficou dentro das expectativas dos sindicalistas. “Se o texto não ficar de acordo, temos o compromisso de Maia pela morte natural da MP e assim uma grande injustiça poderá ser corrigida”, declarou Juruna.
O sindicalista ressalta que a intenção da MP era asfixiar financeiramente, ainda mais, as entidades sindicais, acentuando o desequilíbrio nas negociações trabalhistas.
“Conseguimos reverter esse movimento na Justiça e, agora, também estamos derrotando o governo politicamente”, completou.A recuperação da antiga forma de desconto das contribuições sindicais pode dar impulso…

Ver o post original 27 mais palavras